Organistas

ORGANISTA TITULAR

organista_residente

Giampaolo Di Rosa

Giampaolo Di Rosa é organista titular da Igreja nacional de Portugal, Santo António dos Portugueses em Roma, e nomeado organista titular da Catedral de Vila Real, tendo orientado os projectos fónicos de ambos os órgãos sinfónicos.
Doutorado em análise musical, completou na Europa os estudos de piano, órgão, cravo, música de câmara, interpretação historicamente informada, composição, teoria e análise.
O seu repertório abrange todas as épocas históricas, para além da improvisação, das próprias obras e transcrições para órgão e é interprete dos ciclos integrais de alguns compositores, entre os quais Johann Sebastian Bach. Desenvolve actividade de concertista no mundo inteiro, dedicando-se também ao ensino, investigação e assessoria para diferentes instituições, como a Santa Casa da Misericórdia de Guimarães e a Catedral de León em Espanha.
É director artístico para a actividade musical do Instituto Português de Santo António em Roma (IPSAR), nomeado pelo seu Reitor Mons. Agostinho Borges em 2008. O Presidente da República conferiu-lhe, em 2010, o grau de Oficial do Infante Dom Henrique.
         



ORGANISTAS CONVIDADOS

                                                                                       Jean-Paul Imbert

jean-paul imbertNascido em Clermont-Ferrand em 1942, estudou piano e órgão. Aos 15 anos de idade, era titular do órgão da Igreja de Sainte Jeanne d’Arc. Em Paris estudou com Pierre Cochereau e Jean Guillou de quem foi substituto no grande órgão de Saint Eustache, entre 1971 e 1993, ano em que foi nomeado titular do órgão de Kleuker de Notre-Dame des Neiges d’Alpe d’Huez e responsável pela organização de concertos onde se exibem organistas famosos vindos do mundo enteiro.
Desde 1988 anima estágios de verão onde se encontram estudantes de diferentes países e de escolas diversas.
Desde 1999 ensina anualmente em Bad-Rippoldsau, na Floresta Negra.
Entre 1997 e 2006 foi titular do órgão de Notre-Dame du Perpétuel Secours, onde realizou várias gravações.
Desde 1982 é professor na Schola Cantorum em Paris e, no seu curso, formaram-se e obtiveram o diploma de concerto vários concertistas hoje reconhecidos.
Os seus concertos levam-no essencialmente à Europa.
Fervoroso intérprete de Bach e da escola romântica, possui um amplo repertório do qual dá uma interpretação sempre viva e colorida. Enriquece-o com um certo número de transcrições das quais é autor, de obras de Prokofiev, Rachmaninov, Grieg, Liszt, Verdi, Wagner…
Em 2010, foi promovido a Oficial des Arts et Lettres pelo Ministro da Cultura.
Em 2014, foi nomeado «chevalier dans l’ordre des Palmes académiques» pelo Ministro da Educação Nacional.
A sua discografia comporta uma selecção de repertório e instrumentos magníficos. Algumas gravações foram recompensadas por prémios como o da Académie Charles Cros. Diversos CD oferecem obras em duo com o flautista Gabriel Fumet, o oboista Antoine Sebillotte, o trompetista Guy Touvron.
http://imbertjeanpaul.fr

                                                                                       Jan Lehtola

jan-lehtolaÉ organista concertista entre os maiores da sua geração na Finlândia, tendo tocado na qualidade de solista com muitas orquestras nos maiores festivais europeus.
Colabora regularmente com muitos compositores (Harri Ahmas, Kalevi Aho, Naji Hakim, Paavo Heininen, Carita Holmström, Juha T. Koskinen, Olli Kortekangas, Jouko e Jyrki Linjama, Jukka Linkola, Paola Livorsi, Pehr Henrik Nordgren, Martin Stacey, Riikka Talviti), contribuindo para o incremento do repertório organístico, com mais de cem estreias mundiais e nacionais.
É Diretor artístico do festival de música contemporânea Órgão Novo em Helsínquia e Presidente da Finnish Organum Society. 
Gravou para a Rádio finlandese (YLE) e produziu mais de vinte discos distribuídos comercialmente com repertório comprendendo autores como Johann Sebastian Bach, Naji Hakim, Paavo Heininen, Jouko Linjama, Oskar Merikanto, Einojuhani Rautavaara, Camille Saint- Saëns, Charles-Marie Widor.
Estudou órgão em Helsínquia (Prof. Olli Porthan e Kari Jussila), Amsterdão (Prof. Jacques van Oortrmerssen e Jean Boyer), Estugarda (Prof. Ludger Lohmann), Lyon (Prof. Louis Robilliard) e Paris (Prof. Naji Hakim), conseguindo o diploma com distinção na Academia Sibelius em 1998, onde obteve o doutoramento eml 2005 com uma dissertação sobre o compositor Oskar Merikanto.
Atualmente é docente desta prestigiosa Academia.

Em 25 de setembro de 2016, após mais um memorável concerto, Jan Lehtola escreveu o seguinte:
“(…) And the organ! What a splendid instrument! I think the organ is one of the best new instruments I have played. You must be very happy and proud of it. I found many colours and the program of mine fitted so well to it. The concert was for me a great, great moment. I am very happy for the contact of audience. Many people came to talk after the recital and they really love organ music.

You must be very happy living in such a beautiful place. Vila Real is like a paradise! (…)”

 

                                                                                       Klaus Kuchling

klaus-kuchlingEstuda na Hochschule für Musik und darstellende Kunst, em Viena, com os Professores Peter Planyavsky e Alfred Mitterhofer, as disciplinas de Órgão, Música Sacra e Pedagogia Instrumental.
Ensinou nessa mesma universidade entre 1998 e 2013.
Desde 1991, ensina no Conservatório de Carinzia.
É organista da Catedral de São Pedro e São Paulo em Klagenfurt, desde 1992. Foi diretor do Coro, na mesma cidade, até 2015.
A sua intensa atividade concertística leva-o a toda a Europa, na qualidade de solista, diretor de coro e orquestra.
Intervém em numerosos projetos discográficos, radiofónicos, televisivos e primeiras execuções mundiais.

 

                                                                                       Silvano Rodi

SilvanoRodiDiplomado em cravo, órgão e composição organística no Conservatório “N. Paganini” de Génova, sob orientação de Alda Bellasich-Ghersi e Attilio Baronti.
Em 1986 obteve no “Conservatoire National Regional Pierre Cochereau” de Nice (França), o “Premier Prix d’Orgue”, especializando-se com Renè Saorgin na interpretação de música barroca francesa. Seguiu, ainda, cursos de aperfeiçoamento com Daniel Roth e Gaston Litaize em Cremona, com Louis Gonzales Uriol e Luigi Ferdinando Tagliavini na Accademia di Musica per Organo di Pistoia e com Reinhard Jaud na Accademia musicale di Tortona.
Académico da Cumpagnia d’i Ventemigliusi, desde 1987 é organista titular da Igreja de S. Dévote no Principado de Mónaco e organista honorário da Collegiata S. Giovanni Battista di Imperia – Oneglia. Realizou mais de 500 recitais de órgão em toda a Europa.
Na qualidade de cravista e organista, faz parte do “Collegium Musicum Alpazur”. É Inspector honorário do Ministério dos Bens e Atividades Culturais e Consultor da Comissão de Arte Sacra para a tutela e restauro de órgãos antigos da Diocese de Ventimiglia – Sanremo. Desde 2002 é também conservador e diretor artístico para os órgãos históricos de Valle Roya e Bevera.
Dirigiu e publicou uma vintena de monografias inerentes ao restauro de órgãos, gravando também numerosos discos.
De 1994 a 2000 foi diretor e docente de órgão no Instituto de Música Sacra “Can. G. M. Gogioso” da Diocese de Ventimiglia – Sanremo. Dede 1998, ensina órgão no Conservatoire Départemental de Musique des Alpes-Maritimes de Nice, em França, e é titular de cátedra desde 2006.

 

                                                                                                                                                               Przemyslaw Kapitula

Przemysław KapitułaNasceu em Varsóvia, em 1965.
Em 1990 terminou a sua formação na Musical Academy of Fryderyk Chopin, da mesma cidade.
Toca concertos regularmente no seu país natal, a Polónia, bem como no estrangeiro, nomeadamente Áustria, Argentina, Bulgária, Bélgica, Brasil, República Checa, Dinamarca, Finlândia, França, Alemanha, Holanda, Itália, Moldávia, Noruega, Portugal, Roménia, Rússia, Eslováquia, Espanha, Suíça e Uruguai, num total de cerca de 100 concertos por ano, principalmente durante os mais importantes festivais europeus de órgão.
Colabora com solistas, coros e orquestras e é diretor artístico, com inúmeras gravações para rádio e TV.
ertista internacional de órgão.

 

                                                                                       

                                                                                                                                                                 Jakob Lorentzen

Jakob LorentzenFoi o mais jovem estudante de órgão na Danimarca, tendo realizado os seus exames com catorze anos de idade e continuou os estudos no Conservatório de Paris.
Desde 1997 é titular da Igreja de Holmen e da Capela Real de Christiansborg, ambas frequentadas pela Rainha Margrethe II.
É concertista internacional de órgão.

 

 

 

                                                                                                                                                          

                                                                                                                                                              Esteban Elizondo  Iriarte
   

Esteban-Elizondo-IriarteEm 2002 recebe pela Universidade de Barcelona o Doutoramento em Filosofia e Ciências da Educação, com a classificação de Excelente Cum Laude por unanimidade do Júri, pela sua tese La organería romántica en el País Vasco y Navarra (1856-1940). Por este trabalho, na citada Universidade é-lhe atribuído o Premio Extraordinario e mais tarde, a Universidad del País Vasco concede-lhe o Premio a la Investigación.
Nos últimos anos, Esteban Elizondo centrou-se na investigação e divulgação internacional do excepcional património organístico e de música para órgão que existe no País vasco. Esta divulgação é feita quer através de concertos que realiza por toda a Europa, Estados Unidos, Canadá, Japão, Brasil, Rússia, Argélia e Colombia, como também por meio de publicações de investigação musical, edição de partituras e mais de vinte gravações de discos compactos que realizou fundamentalmente com a Casa Aeolus na Alemania.
Entre outras distinções, no ano de 2009, o Ayuntamiento de San Sebastián concedeu-lhe a Medalha de Mérito Cidadão e no ano de 2011 é nomeado sócio honorário da Asociación Cultural Organaria de Castilla y León.

                                                                                                                                                             Otto Maria Kraemer

Otto-Maria-KraemerNascido em 1964, é um extraordinário improvisador e concertista de órgão. Dedica-se especialmente à prática da improvisação em diferentes estilos e formas.
Estudou na Folkwang Hochschule de Essen e na Universidade de Duesseldorf. Depois de ter assumido inúmeras funções em diversas igrejas, em 1993 tornou-se mestre e organista da igreja de Straelen, na Alemanha.
Ganhou vários concursos, entres os quais o de improvisação em Montbrison, França.
Lecionou improvisação no Colégio do Coro de Westminster, em Princeton, e realiza concertos regularmente na Europa, Estados Unidos, Canadá e Rússia.
Dedica-se também ao acompanhamento de filmes mudos.
É docente de improvisação e órgão litúrgico na Universidade de Colonia, na Alemanha.